Carnaval Privado

A afirmação de que logo após a eleição os governantes passam por um período de lua de mel com os eleitores e a mídia é lugar comum. Os políticos recém-eleitos costumam usar esse tempo para tomar decisões menos populares, que em outros períodos poderiam até lhe trazer problemas.

Nesse ano, o prefeito de Petrópolis - RJ testará a boa vontade dos eleitores com uma medida curiosa. Segundo uma matéria da revista Exame, a prefeitura da cidade, localizada a pouco mais de 60 km da cidade do Rio de Janeiro, e que será sede do II Seminário de Verão OrdemLivre, cancelou o repasse de verbas para o Carnaval.

A prefeitura prometeu investir a verba anteriormente destinada à festa (R$ 1 milhão) na saúde municipal.

O prefeito de Petrópolis, na região serrana do Rio, Rubens Bomtempo, anunciou que não haverá carnaval na cidade e que os repasses, no valor de R$ 1 milhão, que iriam para o desfile das escolas de samba do município, serão investidos na saúde. A decisão foi tomada durante reunião com o presidente da Fundação de Cultura e Turismo, Juvenil dos Santos, e representantes de escolas e blocos da cidade, que entenderam a situação e concordaram com a providência do governo municipal.

Mas então a cidade ficará sem carnaval? Não.

Aqueles que acreditam que o dinheiro público é pré-requisito para a realização de qualquer evento deverão ficar espantados com o fato de que as festas nos clubes privados acontecerão normalmente. Celebrações menores, com o tráfego interrompido e crianças fantasiadas, também acontecerão normalmente nos bairros da cidade.

Durante a campanha para a prefeitura do Rio de Janeiro, o então candidato Marcelo Freixo entrou em uma polêmica com os presidentes das Escolas de Samba da cidade em razão do financiamento público municipal para a festa. Freixo gostaria de condicionar os recursos a “temas de relevância cultural”. As Escolas de Samba preferem que o dinheiro venha sem contrapartidas.

Se alguém procura por um exemplo de intervenção desnecessária do governo em uma área que funcionaria normalmente sem a sua presença e desperdício de recursos, o carnaval em breve chegará por aí.